Minha agenda de 2020

Eu sempre fui a pessoa da agenda. Desde pequena eu escrevia as atividades da semana. Quando cheguei à adolescência as agendas ficaram recheadas de frases fofas e fotos da Sandy, Backstreet Boys e do Leonardo Dicaprio (meus ídolos adolescentes).

Depois de adulta, eu resolvi adotar os planners cheio de repartições e áreas legais para organização (eu amava aqueles gringos que eu via na net). Meu primeiro planner mais sofisticado foi o da Paperview (lindo!) e depois tive da A.craft, composto por caderninhos e o planner Soho da Tilibra. Também tive a fase do bullet journal, que foi bem legal porque é uma coisa mais personalizada.

Mas, eu via que todos esses não eram muito funcionais porque muitas vezes eu não utilizava ou esquecia de escrever e fazer o planejamento. Eu não sentia que era muito proveitoso. Aí esse ano, eu decidi fazer a minha agenda/bujo/planner. Desse jeito mesmo, meio que juntando tudo. E vou mostrar como ficou!

Eu dividi minha agenda em quatro grandes áreas: pessoal, agenda, trabalho e geral. Entre as áreas eu fiz a tentativa de exercitar mais a minha caligrafia e o lettering. Eu estou trabalhando a questão da perfeição em mim. Eu sempre quero que as coisas estejam perfeitas. Mas, tentando desconstruir isso em mim. Por exemplo, eu vejo várias coisas erradas nessa frase acima, mas eu tentei não rasgar e jogar fora.

Na aba “pessoal” eu coloquei a página de dados pessoais, registro das coisas legais que irão acontecer esse ano, tracker, roda da vida, controle de combustível, wishlist, dados de concursos que quero fazer, as metas para 2020 (detalhada) etc. São coisas que eu achei interessante de manter e com o tempo vou ver se será válido ou não.

Na agenda, eu decidi não dividir por dias e sim por semana. Eu às vezes não atualizo a agenda e quando chega no final do ano, fica um monte de páginas em branco. Por isso, vou colocar somente as coisas principais da semana, como gastos, pontos importantes e um quadro de análise da semana.

Outro setor da agenda é a parte de trabalho. Atualmente estou trabalhando na área de festas e para ficar mais organizada e ter mais controle sobre os pedidos, o que terá em cada festa etc, eu fiz dois controles: um de fornecedores e outro de colaboradores que atuam em cada festa.

A última aba, foi a de folhas em branco, pontilhadas e pautadas para que eu possa ter liberdade para escrever, desenhar e fazer o que quiser!

Ah! E uma coisa que gostei de ter feito a minha agenda, foi que ao invés de encadernar, eu coloquei argolas que deixam a agenda com muito mais flexível (posso mudar a ordem… tirar folhas… colocar sessões) e também o tamanho que é ideal para a maioria das bolsas. Os planners normalmente são gigantes e pesados. Aí sempre fico com preguiça de carregar. A ilustração da capa fui eu que fiz também! E a capa é de papel kraft e paraná.

E vocês, gostam de fazer trabalhos manuais ou não tem muita paciência para isso?

Checklist de junho

large

Chegamos ao mês de junho (um dos meus preferidos, diga-se de passagem): mês das festas juninas, do ventinho frio a noite (na minha cidade não tem muito inverno) e de comer aqueles caldinhos que aquecem o coração.

É aquele mês também do desespero de ver que o primeiro semestre está se despedindo e os objetivos ainda estão agarrados. Mas, nunca é tarde para começar a seguir as metas e ir em frente. Vamos ao checklist de junho:

  • Revisar como foi o seu ano até junho (meu deus! Passa muito rápido!);
  • Pensar no que irei fazer no segundo semestre;
  • Preparar um caldo verde;
  • Ir a uma festa junina;
  • Fazer um faxinão na casa;
  • Assistir um filme diferentão;
  • Organizar a despensa;
  • Escrever mais sobre a minha pesquisa;
  • Organizar os arquivos bagunçados na pasta “organizar” na área de trabalho.

Meu bullet journal de maio

01

Esse ano eu decidi fazer um bullet journal por motivos de não gastar meus dinheirinhos com planners e também porque eu tinha um caderno jogado aqui no canto há um tempão e queria dar uma serventia para ele. Não tenho prática de fazer a decoração dp bullet e por isso, os primeiros meses ficaram horríveis. Mas, o de maio eu achei bem ok e decidi postar aqui. Basicamente só deixei o calendário geral e a lista de coisas que tenho que pagar no topo. Fiz umas colagens com umas figuras que tirei de revistas velhas, além de ilustrar umas flores e folhas (estou em um vício de desenhar isso). Achei legal.

02

Para as semanas eu to gostando muito dessa forma de diagramação porque otimiza o espaço e dá para colocar as principais atividades de forma organizadinha.

Vocês são do time planner/agenda ou do time bullet journal?

Como eu organizo meus papéis da faculdade

02

Quem estuda, não importa se na escola ou faculdade, sabe que os papéis se proliferam feito coelhos. À medida que eu fui fazendo meus cursos, fui aprimorando a minha técnica de armazenamento de apostilas e cópias de livros. Eu detesto deixar as apostilas empilhadas acumulando poeiras. Também não gosto das encadernações convencionais que são molinhas e não dá para colocar na estante.

Daí, no semestre passado tive a ideia de scanear a maior parte dos documentos, principalmente aqueles com poucas folhas, trabalhos e provas. E as apostilas mais importantes, eu decidi fazer uma encadernação com capa dura. A primeira foi essa da foto abaixo:

01

Fiz a capa dura com papel paraná, revestida de papel kraft. E para ficar bonitinho, encadernei com wire-o. Depois disso, não quero mais outra coisa. As apostilas ficam direitinho na estante, sem ficarem molengas ou feiosas na estante.

Uma outra forma mais barata de encadernar (o wire-o aqui na minha cidade é meio carinha, para cadernos grandes, custa R$12 reais) é a encadernação com quatro furos e colocar argolas.

Não quero mais outra coisa agora. Todo o meu material fica organizado e bonito.

030405

Vocês também acumulam muito material de faculdade/escola? Como se organizam?

Checklist de fevereiro

FEVEREIRO

Gente, 2018 já começou sem delongas. Mal escrevemos nossos objetivos e ele já atropelou a gente e chegamos em fevereiro sem nem conseguir anotar a placa!

O mês que passou foi bem proveitoso. Foi um período para definir o que eu quero desse ano, as coisas que preciso fazer e traçar as metas para perseguir meus objetivos. Então, bora para meu checklist de fevereiro:

  • Reler minhas metas 2018 e ver o que andou ou o que preciso fazer para fazê-las andar;
  • Consolidar minha rotina de estudos para concurso;
  • Fazer todos os trabalhos pendentes do Teatro;
  • Separar as roupas para vender/doar/consertar;
  • Ver como o feriado do carnaval será aproveitado;
  • Fazer todos os exames pendentes e marcar médicos;
  • Planejar minha alimentação de fevereiro;
  • Organizar a papelada;
  • Organizar os armários da cozinha;
  • Escolher três pastas para reorganizar.
  • Terminar de ler os dois livros em andamento (falarei deles depois aqui no blog).

Acho que para esse mês é só isso! Quais as metas de vocês para este mês?

O que é um roadmap e por que fazê-lo

IMG_2337

Ano passado eu comecei a me aventurar pelo bullet journal e entre as minhas pesquisas de ideias, encontrei o Roadmap (vide foto). Esse recurso nada mais é que desenhar uma estrada, distribuir ao longo dela os meses do ano e anotar toda vez que acontecer algo muito legal em sua vida.

Pode parecer bobo, mas à medida que a gente vai registrando os acontecimentos, vai dando mais motivação para seguir os objetivos. Além disso, é uma forma de mostrar para nós mesmos o quanto realizamos ao longo de um ano.

Foi muito gostoso sentar no final do ano e olhar para tudo o que aconteceu durante 2017 e o quanto consegui realizar mesmo em um ano difícil para mim.

Eu gostei tanto da experiência que já desenhei meu roadmap de 2018. Espero realizar bastante coisa de novo! Tentem fazer um também! Não é preciso ser expert em desenho (o meu está bem tortinho), o importante é registrar os bons momentos e até os que não foram tão bons, mas que trouxeram aprendizagem e evolução.

Quem aí já fez algo parecido?